quinta-feira, junho 28, 2007

ANDAR NO CEU

Espreito-te do meu céu, deixo pegadas nas nuvens como quem saltita entre os riscos de uma passadeira que era vermelha de paixão.
É o sonho antigo de dar asas á imaginação, numa máquina sem asas, pegar na tua mão e voar...assim penso em ti.
São agora as nuvens, o nosso livro aberto feito de desencontros, despenhado no destino...por elas passo, quando nelas estou nelas nos revejo.
Não há o sabor do risco da paixão, há apenas o ruido do vento que nos passa pelos dedos, como o tempo que nos passa pela cor do cabelo.
Abre o coração, vem voar... e seremos livres de novo.

2 comentários:

Lu disse...

Tenho muita pena que tenha deixado de postar.

Anónimo disse...

Mais uma vez parabéns pelo fotopalavras! Adoro este blog... nem sei bem porquê!? Talvez por me transmitir uma leve sensação de alegria, sinceridade e optimismo... envolve-me um certo espiríto romântico onde as suas fotos e palavras me levam para realidades dignas de sonho! :)

Bárbara